sexta-feira, 25 de junho de 2010

E R I L M A R “M A N I N H O” - In memorian


E R I L M A R “M A N I N H O”

Nascimento – 18-06-1978
Falecimento – 09-06-1998


E ra um menino-moço brilhante
R ealizado e ao mesmo tempo distante
I rresistível ele era atuante
L utava sempre e era outrora inconstante
M aravilhoso filho e pessoa muito interessante
A mar era a sua maior variante
R ealizou no pouco tempo que lhe restou, grande façanha radiante.

M ais difícil do que falar de você
A inda é suportar a sua falta
N ada do que possamos falar ou possamos
I maginar somente o tempo, esse sim
N aturalmente nos dirá se
H averá para sempre a dor e a saudade nos nossos corações
O teu olhar brilhante e penetrante estará sempre a nos acompanhar.

Autor: Edilmar Leão - (Picos - Piauí)
Empreendedor, Empreteco, Técnico Agrícola,
Tecnólogo em Gestão de Logística e nas horas vagas
Poeta Amador
E-mail : leaosantos@itelefonica.com.br
Blog... : leaodopiaui.blogspot.com

São Paulos/Sp – 02/10/2008.



Edilce Leão disse...
que bela poesia vc fez para nosso irmão,conseguiu me emocionar com palavras tão bela.valeu.

12 de julho de 2010 17:04

5 comentários:

edilce disse...

que bela poesia vc fez para nosso irmão,conseguiu me emocionar com palavras tão bela.valeu.

Ivo Farias disse...

É, o dom é presente de Deus, assim como recebemos devemos compartilhar,
e isso faz muito bem vc Edilmar, dividindo seus pensamentos valiosos para a vida de alguém decifrar,
alguém que serena como o mar, E no seio celestial deve estar Erilmar.
Parabens por ser amante das letras.
Do amigo IVO FARIAS que não escrevo mas posso cantar.

LEÃO disse...

Obrigado Edilce, escrever é fácil o difícil é suportar a saudade, mais é por um tempo, logo,logo Jeová vai o ressuscitar e podemos nisso confiar, Jesus mostrou isso na prática quando ressuscitou Lázaro e outros cristãos.
Um beijo do seu mano querido.

LEÃO disse...

Amigo, Ivo, temos sim dons maravilhosos e viver é o maior desses dons e muitas das vezes não damos o devido valor e o real reconhecimento para o nosso criador e dador na vida Jeová Deus.
Um abraço do seu irmão e amigo Leão.

Ana Maria Coutinho disse...

Edilmar,
Tomei a liberdade de garimpar as pérolas que você tem nesta página. Detive-me por algum tempo em algumas apreciando o devido valor literário... Entretanto, esta homenagem ao seu irmão classifico como ímpar, porque ultrapassa a fronteira da literatura e toca a alma da gente! Você conseguiu externar com maestria o sentimento que preenche o vazio de ente querido que se vai. Só quem já perdeu alguém querido consegue alcançar o que sua poesia revela. Continue versejando,mesmo que seja para externar aquilo que queremos calar por não conseguirmos reverter. Parabéns pelo blog, pelos versos e palavras bem colocadas. Abraços à família e ao amigo Didi.